Jornal Médico

PesquisarSubscrever NewsletterFacebookTwitter

Agenda de Eventos

quarta, 09 janeiro 2019 16:36

Algarve: Unidades de saúde preparadas para pico da gripe

As unidades de saúde do Algarve estão preparadas para o pico da gripe, mas para já não há reforço nos serviços devido à baixa afluência de utentes.

“A situação é calma, estável e a afluência é inferior, em termos de números de casos de gripe, à do ano passado”, disse o presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, Paulo Morgado, citado pela agência Lusa.

De acordo com o responsável, no Algarve o pico da gripe costuma surgir mais tarde do que em outras regiões devido às condições climatéricas mais favoráveis. No entanto, Paulo Morgado não descarta a possibilidade de que a afluência possa aumentar “nos próximos dias” e que o pico da gripe na região ocorra “na terceira ou quarta semana” de janeiro.

Apesar de ainda não ter sido ativado qualquer plano de contingência, o presidente da ARS do Algarve garante que todas as unidades de saúde da região estão preparadas para responder a um eventual aumento da afluência de utentes.

Caso se justifique serão tomadas medidas nesse sentido, sendo que, no caso das urgências hospitalares, serão criados circuitos especiais para o acesso e tratamento de doentes e abertas camas adicionais, em função da afluência.

Note-se que o controlo é feito pela ARS/Algarve, em articulação com o Departamento de Saúde Pública e Planeamento, os três Agrupamentos de Centros de Saúde (Barlavento, Central e Sotavento) e o Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA).

Subscrição da newsletter do Jornal Médico